Brasil registra número alarmante de acidentes de trabalho desde 2012

Por Mauro Menezes & Advogados - Assessoria de Imprensa ∙ 04 de setembro de 2018

O Brasil registrou cerca de 4,2 milhões de acidentes de trabalho de 2012 até este ano, sendo que mais de 15,7 mil resultaram em mortes. Os dados são do Observatório Digital de Saúde e Segurança do Trabalho. Para se ter uma ideia da dimensão dos números, somente no ano passado, um total de 895.770 acidentes foram registrados no país. Cortes, laceração, feridas contusas e puncturas (furos ou picadas) responderam por cerca de 92 mil casos. As estatísticas ainda contabilizam 78.499 fraturas e 67.371 contusões/esmagamentos.

Segundo Érica Coutinho, advogada de Direito do Trabalho e coordenadora da Unidade de São Paulo do escritório Mauro Menezes & Advogados, o número alarmante de acidentes de trabalho pode ser explicado em diferentes níveis. Um deles diz respeito à desconexão que há entre avanço tecnológico e a implementação das medidas de segurança e saúde. “As empresas querem investir em inovação para se manterem competitivas, mas o avanço na tecnologia não é acompanhado por implementação de medidas de segurança eficazes”, explica.

De acordo com a especialista, é urgente a mudança no entendimento do acidente de trabalho do ponto de vista sistêmico. “É muito comum que, quando ocorre um acidente de trabalho, a investigação das causas do ocorrido seja focada, sobretudo, no comportamento individual do trabalhador acidentado. Esse tipo de abordagem impede que se faça uma reflexão fundamental: o que há de errado no ambiente e nas relações de trabalho? Os acidentes de trabalho devem ser vistos como problemas de gestão do processo produtivo e não de negligência da classe trabalhadora”, avalia.