Juiz Roberto Caldas é homenageado em cerimônia na Comissão de Anistia

Por Mauro Menezes & Advogados - Assessoria de Imprensa ∙ 03 de abril de 2016

A Comissão de Anistia do Ministério da Justiça homenageou o presidente da Corte Interamericana de Direitos Humanos, juiz Roberto Caldas, por sua atuação na defesa de vítimas do regime militar no Brasil. A Comissão de Anistia, em parceria com a Comissão Especial de Mortos e Desaparecidos Políticos da Secretaria de Direitos Humanos, inaugurou as Sessões de 2016 na última sexta-feira (1º de abril), com uma solenidade em que se recordou os 52 anos do golpe militar.

Seguindo a máxima “para que não se esqueça, para que nunca mais aconteça”, o ato reuniu ex-perseguidos políticos, familiares, movimentos sociais e personalidades como o ministro da Justiça, Eugênio Aragão; o presidente da Comissão de Anistia, Paulo Abrão; a presidente da Comissão Especial de Mortos e Desaparecidos Políticos, Eugênia Augusta; o secretário especial de Direitos Humanos, Rogério Sottili; o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados, Paulo Pimenta; além do juiz Roberto Caldas, que também é presidente do Conselho Jurídico-Administrativo de A&R e Advogados.

Durante o evento, foram homenageados perseguidos políticos durante a ditadura ou que contribuíram na luta pela redemocratização do país e da justiça de transição. O evento, realizado no Auditório Tancredo Neves, precedeu a Sessão de Julgamento de requerimentos de Anistia Política de familiares do sociólogo Betinho. O evento foi concluído com a exibição do vídeo ‘Betinho: a esperança equilibrista’ e do projeto de memória da Universidade de Brasília.

Brasília - O presidente da Corte Interamericana de Direitos Humanos, Roberto Caldas inaugura as sessões de trabalho das comissões de 2016, lembrando os 52 anos do golpe militar de 1964 (Wilson Dias/Agência Brasil)

Brasília – O presidente da Corte Interamericana de Direitos Humanos, Roberto Caldas inaugura as sessões de trabalho das comissões de 2016, lembrando os 52 anos do golpe militar de 1964 (Wilson Dias/Agência Brasil)

homenagem Comissao de Anistia 31032016_2 (1)